O laboratório brasileiro Mantecorp Skincare convidou cerca de 20 médicos dermatologistas para conhecer em primeira mão seu centro de pesquisa e desenvolvimento, localizado em Alphaville, na região metropolitana de São Paulo.

O evento exclusivo mostrou diversas etapas das diferentes pesquisas realizadas no laboratório de dermocosméticos, que conta com 15 pesquisadores específicos para desenvolver e avaliar produtos antiaging, hidratantes, clareados e fotoprotetores, desde o protótipo até a mercadoria final. Isso sem contar as áreas de nutracêuticos, maquiagem e fragrâncias, e estudos de cabelos.

O local inclui, entre outros, um laboratório que avalia o que o consumidor acha do produto já na prateleira. Foi possível ver também como é feita a análise dos princípios ativos usados nos dermocosméticos: no caso de ativos que não são produzidos no laboratório, são realizados extensos testes para verificar a presença de metais pesados e contaminantes em geral. A purificação da água utilizada na manufatura por um sistema de altíssima tecnologia foi outro ponto alto da visita, e a capacidade técnica para testes de embalagens é excelente. O laboratório tem cuidado excepcional com temperaturas, fragilidade do material, aparência, estabilidade etc.

Além disso, foi muito interessante poder ver os processos que envolvem os laboratórios e a vigilância da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), que é, felizmente, muito rigorosa com todos os testes em laboratório. Por exemplo, para que a agência aprove a validade de dois anos de um dermocosmético, é preciso realizar testes de qualidade em que o produto fica exposto a intempéries durante seis meses para avaliar se suas concentrações de ativos continuam as mesmas? Sabia?

Resumindo: a visita foi incrível e valeu muito a pena! É sempre inspirador ver como o Brasil está avançando na área de dermocosméticos.