Peeling

Descamar a pele, retirando as células envelhecidas e mortas, é o que chamamos de peeling. Esse tratamento, que promove um lixamento, pode ser químico, com uso de ácidos, ou físico, que inclui a própria esfoliação caseira e procedimentos como o laser CO2 fracionado. Entre os procedimentos químicos e físicos, existe ainda uma outra divisão, entre peelings superficiais, médios e profundos. Cada um deles é indicado para tipos de pele, resultados e épocas do ano diferentes. O importante é sempre conversar com seu dermatologista, que vai analisar sua pele como um todo e propor a melhor opção para você.

Tipos

  • Laser CO2

Peeling profundo, que atinge a derme e aumenta a produção de novo colágeno. Ele é indicado para rugas, manchas, flacidez e cicatrizes de acne, entre outros. Porém, deve ser evitado por quem tem pele escura, pois pode manchar, e feito durante as estações mais frias do ano.

  • Peelings químicos

Feitos com diferentes tipos de ácidos. O retinoico promove leve descamação e ajuda na renovação celular e produção de colágeno. O glicólico e o salicílico são indicados para clarear manchas e melhorar o aspecto de rugas.

  • Peeling a laser 1927nm e 1440nm

Esse peeling é considerado o peeling da hora do almoço pelos americanos. Nele, um rolinho de luz é passado sobre a pele emitindo um dos tipos de luz citados. O 1927nm promove melhora global da pele e uniformização de pigmentos. Já o 1440 atua um pouco mais abaixo, na derme, estimulando a renovação colagênica. Pode se associar a peelings químicos clareadores ou rejuvenescedores. Na mesma sessão, é tratado colo e dorso de mãos, pois a durabilidade do procedimento se estende por 40 minutos.

  • Esfoliação

A partir da dermoabrasão mecânica leve, a pele é renovada e limpa das células mortas.

Ledterapia

Indicada para rugas, linhas de expressão, cicatrizes, flacidez, acnes, olheiras, manchas na pele, fotoenvelhecimento, estrias e celulites e não causa desconforto. A luz de LED (Light Emitting Diode) emana uma energia luminosa que funciona como ondas de fluxo de partículas, chamadas de fótons. Por isso, é considerada terapêutica, sendo ótima para renovar a epiderme e estimular a produção de colágeno. Como a maioria dos tratamentos dermatológicos, esse tipo de tratamento deve ser prescrito pelo médico, que pode associá-lo a outros procedimentos, criando um protocolo exclusivo para o seu tipo de problema. Peeling, hidratação e uso de produtos tópicos estão entre as medidas que podem potencializar o efeito da fotobiomodulação.

Luz pulsada

Semelhante ao laser, a luz pulsada pode ser usada para uma série de fins, dependendo da modulação:
clarear manchas na pele, suavizar rugas e linhas de expressão e remover definitivamente pelos indesejados. O 1064 micropulsado destina-se ao tratamento de vasos muito pequenos. Quando a pele fica vermelha, mas não é possível visualizá-los. Essa condição é frequente em melasma, rosácea, queloide, cicatriz cirúrgica com hipertrofia e fotoenvelhecimento de rosto, pescoço e colo. O 1064 de pulso longo é indicado para o tratamento de vasos mais calibrosos, do canto nasal e da face em geral, além de toda condição em que esteja presente. Pode ser associado a outros tipos de laserterapia no mesmo momento.

Microagulhamento

É uma técnica que utiliza um rolo com múltiplas agulhas. Ao aplicar esse rolinho, as agulhas provocam vários furinhos na pele, e o microtrauma gerado na epiderme/derme estimula a fabricação do colágeno, melhorando a pele (rugas, cicatrizes de acne e até mesmo melasma etc.). A micropuntura deve ser realizada com anestésico local ou em alguns casos infiltrativo (com agulha, em bloqueio anestésico), dependendo do limiar de dor de cada indivíduo e também da habilidade do aplicado. Há hoje rollers com 192 a 540 agulhas. Dependendo do caso, pode se associar peeling pré ou pós roller, com fator de crescimento, vitaminas, ácido hialurônico, entre outros, o que chamamos de drug delivery.

Eletrólise

Melhor opção para remoção de pelos brancos ou claros, que não são eliminados com o tratamento de luz pulsada. Na eletrólise, uma corrente elétrica enfraquece o bulbo do pele por meio de sua cauterização. O método é usado em pelos pontuais.

Ultrassom macro e microfocado

O ultrassom macro e microfocado pode ser usado com para tratar a flacidez do rosto com ótimos resultados. Para o caso de uma gordura maior na face, usa-se o ultrassom macrofocado, senão, o protocolo pede o uso de ultrassom microfocado para o corpo. O tratamento da flacidez acontece sem cortes e, por consequência, sem o tempo de recuperação ligado a uma cirurgia. A tecnologia de última geração estimula por meio de energia térmica a produção de colágeno nos níveis mais profundos da pele, melhorando espessura dérmica, linhas finas, cicatrizes de acne, flacidez do pescoço, do colo e do contorno mandibular.

Preenchimento

O preenchimento facial visa devolver volumes perdidos e preencher sulcos a partir da injeção de substâncias biocompatíveis, que é o caso do ácido hialurônico. Com uma técnica avançada, é feita uma avaliação global do rosto do paciente (usando inclusive equipamento que estuda a face a partir de uma imagem 3D) para identificar em quais locais deve acontecer o preenchimento: olhos, malar, lábios, queixo e contorno facial, por exemplo. É um procedimento minimamente invasivo que deve ser realizado dentro do consultório médico por profissional qualificado.

Toxina botulínica

Procedimento simples, seguro e eficaz, é minimamente invasivo e deve ser feito em consultório médico por profissional qualificado. A toxina botulínica é uma substância que provoca o relaxamento muscular por um período limitado de tempo. É indicada para rugas de expressão, como entre as sobrancelhas e na testa, pés de galinha e ao redor dos lábios, além de flacidez do pescoço e do V do decote e hiperidrose (suor excessivo).

Bioestimulador de colágeno

Aplicação com ácido poli-L-láctico, que funciona como estimulador de colágeno, fibra responsável pela elasticidade da pele e, por consequência, de boa parte de sua “aparência jovem”. Procedimento minimamente invasivo, o ácido é aplicado sob a pele e estimula a síntese de colágeno novo. Ou seja, ele não é um preenchedor. Por conta disso, seus resultados não são imediatos (são necessárias cerca de três sessões, dependendo da condição do paciente, e o efeito fica por até 18 meses). Dessa maneira, a aplicação do ácido melhora a flacidez da pele progressivamente e suaviza os sinais do envelhecimento de forma bastante natural. As regiões mais indicadas para o procedimento são os sulcos entre o nariz e a boca e a boca e o queixo, além das mandíbulas. O protocolo pode ser usado em conjunção com outros tratamentos e é necessária uma avaliação global do rosto do paciente para entender suas reais necessidades.

Radiofrequência unipolar

Na clínica temos dois aparelhos que combatem a flacidez por meio de radiofrequência de alta potência e são muito usados na manutenção do tratamento com ultrassom microfocado. No Exilis, que necessita de quatro sessões, a radiofrequência atinge as camadas mais profundas da pele e associa queima de gordura e controle da flacidez. O Thermage precisa de apenas uma única sessão. Também por meio de radiofrequência, atinge as camadas internas, estimulando a produção de colágeno. O procedimento  reduz as marcas de envelhecimento, proporciona uma aparência mais jovial e tem efeito benéfico para flacidez.

Radiofrequência fracionada e microagulhamento

Nessa tecnologia são emitidos dois tipos de energia por meio de um mecanismo de microagulhas. Elas realizam uma microablação com o calor gerado por radiofrequência e por corrente elétrica galvânica. Como resultado, há crescimento na produção de ácido hialurônico, regeneração do colágeno e aumento da elastina. O tratamento é indicado para melhorar de textura e irregularidades da pele, cicatrizes de acne e rugas e linhas finas.