Prevenção é sempre o melhor jeito de cuidar da nossa saúde, mas há fatos com os quais não é possível lutar. A ação do tempo é um deles. Como em todo o corpo, o envelhecimento atua também na saúde íntima.

Mulheres no climatério e na menopausa têm uma diminuição da produção dos hormônios femininos, estrogênio e progesterona. As mudanças vão acontecendo aos poucos e impactam diretamente na vitalidade do aparelho reprodutor feminino. Como dois dos principais efeitos, é possível citar o ressecamento vaginal, cujas paredes ficam mais finas e menos elásticas, e o revestimento da uretra, que também afina. Isso, aliado à perda de robustez do assoalho pélvico feminino causa uma série de incômodos como tendência a infecção urinária e pequenas perdas de urina ao fazer esforço, dor na relação sexual por diminuição da lubrificação e desequilíbrio da flora bacteriana da mucosa vaginal.

O assunto pede um olhar multidisciplinar, que envolve ginecologista, dermatologista e fisioterapeuta, e cada caso deve ser avaliado individualmente. Atualmente, a laserterapia com CO2 fracionado, que já oferecemos na clínica, tem sido considerada a melhor opção terapêutica pra tratar a mucosa vaginal.

Se você acha que esse é seu caso, converse com seus médicos e veja qual é a melhor opção terapêutica para você.