Os instrumentos utilizados para fazer mãos e pés podem transmitir doenças virais, bactérias e fungos. As ferramentas para este fim são algumas das principais fontes de transmissão de doenças como hepatite B e C. Desde janeiro de 2012, a lei nacional 12.592/12 reconhece os profissionais de beleza e torna obrigatória a adoção das normas da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Confira algumas das instruções que devem ser seguidas pelas manicures:

  • Lixa para unhas e pés, espátula de madeira e lâminas não podem ser reutilizadas nem reprocessadas
  • Alicates afastadores e tesouras devem ser esterilizados após o uso em autoclave por tempo específico para a tais instrumentos. Em 2013, as estufas (aqueles forninhos) foram proibidas por não garantir a total eliminação dos agentes transmissores de doenças.
  • A profissional que realiza o procedimento deve usar luvas apropriadas.
  • Caso você deseje ter seu próprio kit, este deve ser esterilizado mensalmente, evitando contaminação.
  • As bacias com água morna devem ser protegidas com plástico descartável. Outra forma de amolecer as cutículas é o uso de cremes, assim fica dispensado uso de bacias e potinhos.